terça-feira, 15 de novembro de 2016

Estrada do Araçagi já está recebendo iluminação

Como parte da fase final da obra de duplicação da rodovia MA-203, a Estrada do Araçagi, os postes de parte do trecho duplicado já estão recebendo as luminárias. A energização na área duplicada vai melhorar ainda mais a trafegabilidade na rodovia, deixando a circulação de carros e pedestres mais segura. Executada pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra), a obra inclui a construção de um viaduto no cruzamento entre as Estradas do Araçagi e da Maioba, além de duplicação da pista por uma extensão de três quilômetros, com calçada, sarjeta, meio-fio e ciclovia.

A iluminação já foi instalada na ciclovia da estrada e em uma extensão de 1,8 km do canteiro central. Pela MA-203 circulam diariamente milhares de pessoas, em um dos mais importantes pontos de ligação entre os quatro municípios da Ilha e principal acesso para a cidade de Raposa. Além de duplicar um trecho de três quilômetros entre o acesso para a Praia do Araçagi e a MA-204, que já está pavimentado, a Sinfra também asfaltou uma extensão de 100 metros das ruas que conectam os bairros da região à MA-203. No total, são 7 km de asfalto novo. O valor investido nessa obra é de quase R$ 30 milhões.

O projeto foi readequado na retomada da obra, em 2015, o que permitiu a redução do canteiro central, com mais espaço para a criação das faixas de rolamento nesta parte da rodovia. Com as novas faixas e a conclusão do viaduto, liberado para o tráfego de veículos desde setembro deste ano, o trânsito ficou mais rápido e seguro na área. Também serão colocados semáforos e sinalização de trânsito e criados dois retornos de quadra.

“As readequações que fizemos na duplicação da MA-203 aumentaram a capacidade da rodovia, que vai suportar um fluxo maior de veículos em cada pista, com mais conforto e segurança. É uma obra de grande impacto para a melhoria da mobilidade urbana na Região Metropolitana de São Luís”, explicou o secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto.
quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Ruas do Sítio São Raimundo, na Forquilha, são asfaltadas

A pavimentação das ruas do Sítio São Raimundo já está em fase final. O serviço é parte do projeto de requalificação da região da Forquilha, em São Luís, realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Infraestrutura (Sinfra). O bairro fica entre a Estrada de Ribamar (MA-201) e a Estrada da Maioba (MA-202), na área conhecida como Forquilhinha e suas ruas servem de ligação entre as duas rodovias. Além da pavimentação, a Sinfra realizou serviços de drenagem no bairro, o que vai acabar com os alagamentos que provocavam muitos transtornos à população.
A fase final das obras é a pavimentação, que começou pelas travessas e, esta semana chegou à Rua Projetada II. A Forquilha é uma das áreas de tráfego mais intenso na Região Metropolitana da Grande São Luís e o projeto tornar o trânsito mais rápido no local, com um novo traçado geométrico na rotatória da Forquilha – na Avenida Guajajara – além de implantação de rede de drenagem e requalificação de ruas para criar novas rotas para os motoristas, evitando, assim, os congestionamentos.
O investimento nesse projeto, no valor de R$ 8,4 milhões, está levando serviços de drenagem, pavimentação, requalificação e sinalização para 11 ruas. E não serão apenas os moradores da área que vão ser beneficiados. “A Forquilha é a mais importante ligação entre os municípios de São Luís, São José de Ribamar e Paço do Lumiar, utilizada diariamente por milhares de pessoas, que criam um fluxo pesado de trânsito. Com as modificações e a criação de novas rotas, vamos dar mais mobilidade a quem passa pela região diariamente”, explica o secretário de Estado de Infraestrutura, Clayton Noleto.
O técnico em mecânica Samuel Carlos, que mora na Travessa 3 do Sítio São Raimundo, lembra que o bairro estava em péssimas condições antes das obras. “A rua, antes, era uma situação de calamidade, era muita lama de esgoto, criança não tinha como brincar na rua e agora tem, tá ficando muito boa agora com esse serviço”, afirma.

Prefeitura inaugura quinto Ecoponto em São Luís

Prefeitura inaugura quinto Ecoponto em São Luís
O novo Ecoponto entregue pelo prefeito Edivaldo na manhã desta terça-feira (8), no Angelim, vai incentivar a coleta seletiva de material no bairro, ocupando com qualidade uma área que há décadas servia como ponto de descarte irregular de resíduos. A unidade é a quinta do tipo a entrar em funcionamento em São Luís: além deste, já estão operando os Ecopontos do Parque Amazonas, Bequimão, Turu e Jardim América. Os Ecopontos têm como objetivo receber materiais recicláveis e resíduos inservíveis não coletados pelo serviço convencional de limpeza urbana.
Após o ato de descerramento da placa inaugural, o prefeito Edivaldo fez um balanço positivo da implantação dos Ecopontos em São Luís, destacando a importância socioambiental e econômica desses espaços.
"Os Ecopontos são um importante meio de desenvolvimento sustentável e de geração de trabalho e renda, movimentando a cadeia produtiva relacionada à coleta seletiva e à reciclagem, uma vez que trabalhamos de forma articulada com as cooperativas. Com os Ecopontos, a Prefeitura de São Luís insere catadores, carroceiros e outros profissionais dessa área no processo de desenvolvimento da cidade, ao mesmo tempo em que conscientiza a população e combate o descarte irregular", avaliou o prefeito.
ESTRUTURA
O Ecoponto do Angelim tem capacidade para receber 100 toneladas de resíduos por mês. Cada unidade conta com instalações sanitárias, estacionamento, setores de recebimento e acondicionamento temporário dos materiais e área de manobra de equipamentos e veículos, além da parte administrativa. O espaço conta ainda com quatro baias de alvenaria cobertas e sinalizadas, para a deposição do material coletado. As placas de identificação seguem os padrões definidos de coleta seletiva: amarelo para metal, azul para papel, vermelho para plástico e verde para vidro.
A unidade conta ainda com depósito específico para resíduos de poda, capina e da construção civil. A estrutura garante segurança aos condutores de veículos e carroças, assim como dos animais que as tracionam, durante o manejo dos resíduos. São sete caixas estacionárias para esse fim.
A presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Estrela, ressalta que os Ecopontos são indispensáveis para promover a qualidade da saúde dos moradores, a limpeza da cidade e a preservação do meio ambiente.
"Os Ecopontos têm dado muito certo nesse processo de melhoria da limpeza pública da cidade. Temos registrado grandes avanços nesse setor. No caso do Angelim, quando fizemos os estudos de impactos de vizinhança percebemos que o projeto seria positivo não apenas para o bairro, mas também para as comunidades adjacentes, por conta do depósito irregular de lixo que nosso levantamento verificou em muitos pontos dessa região", explicou Carolina Estrela.

BENEFÍCIOS
Além do bairro do Angelim, o Ecoponto entregue nesta terça-feira atenderá bairros adjacentes, como Novo Angelim, Altos do Angelim, Piquizeiro, Pão de Açúcar e Anil. Os espaços funcionam das 7h às 19h, de segunda a sábado.
Os Ecopontos são uma iniciativa da Prefeitura de São Luís para diminuir os pontos de acúmulo de resíduos em locais inadequados na capital. Na medida em que oferecem alternativas ao descarte irregular, esses equipamentos também contribuem para a diminuição dos criadouros do mosquito Aaedes aegypt e, por consequência, das doenças causadas pelo inseto, como o zika vírus, o chikungunya e a dengue.
Os Ecopontos também garantem mais dignidade à rotina de trabalho dos carroceiros. Antes hostilizados por descartar os resíduos em coletados em locais inapropriados, esses profissionais agora podem exercer a sua atividade de forma legal e planejada, evitando o acúmulo de lixo em áreas impróprias e a degradação do meio ambiente. Todo o material coletado nos Ecopontos volta para o ciclo produtivo, por meio da ação das cooperativas de reciclagem, gerando renda para as pessoas envolvidas no processo.
A dona de casa Silvana Amorim, moradora do Angelim há 48 anos, afirma que sempre foi um sonho da comunidade dar uma finalidade para a área onde foi instado o Ecoponto do bairro. "E não poderiam ter dado uma utilidade melhor, porque, além de contribuir com a limpeza, revitalizou uma área pública abandonada, escura e que nós tínhamos até medo passar perto", disse ela.
Participaram também do ato de entrega do Ecoponto do Angelim, os secretários municipais Lula Fylho (Governo), Maluda Fialho (Meio Ambiente), Antônio Araújo (Obras e Serviços Públicos), Andreia Lauande (Criança a Assistência Social), Breno Galdino (Segurança com Cidadania), Fátima Ribeiro (Segurança Alimentar), além dos vereadores Osmar Filho, Isaias Pereirinha e Josué Pinheiro, entre autoridades politicas e lideranças comunitárias da região.

Publicidade: